CUIABÁ

MATO GROSSO

Justiça nega pedido de médicos e mantém ponto eletrônicos nos hospitais de MT

Publicados

MATO GROSSO

O juiz da 3ª Vara da Fazenda Pública de Cuiabá, Antônio Horácio da Silva Neto, usou um conhecido bordão que está no imaginário dos brasileiros que acompanham partidas de futebol pela TV, num processo que tramita no Poder Judiciário de Mato Grosso.

Conforme revelam os autos, a ação foi ingressada pela Cooperativa dos Médicos Anestesiologistas do Estado de Mato Grosso, que busca retirar a exigência de ponto eletrônico de um edital do Governo do Estado para a contratação de serviços médicos. Os profissionais de saúde devem atuar nos hospitais regionais do Estado.

“Afirma que referida determinação limita a participação do edital a poucas empresas que possuam vínculo empregatício com os médicos que irão prestar o serviço, quando não há real necessidade de controle eletrônico dos plantões realizados pelos profissionais anestesiologistas”, defendem os médicos anestesiologistas no processo.

Em sua decisão, proferida no último dia 17 de maio, o juiz Antônio Horácio da Silva Neto teve que manter o jogo dos médicos que não querem bater ponto “dentro das quatro linhas”. “A regra é clara, faz-se necessário um controle de jornada para que se possa aferir se houve a prestação do serviço naquela unidade, naquele dia, em que período e qual procedimento fora realizado”, comentou o juiz.

Leia Também:  Suspeito teria chutado namorada na cabeça; mulher conseguiu ‘fugir’ após homem pegar no sono

O magistrado arbitrou ainda que “se a Cooperativa tem um meio eficaz de comprovar que um médico anestesista é seu cooperado, por certo, ela tem meios de implementar um sistema em que estes tenham acesso a um registro eletrônico, sem necessidade, conforme já pontuado, de ter vínculo empregatício, mesmo porque são médicos cooperados”.

A decisão ainda cabe recurso.

FONTE/ REPOST: DIEGO FREDERICI – FOLHA MAX 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Imprensa nacional repercute matéria sobre emenda parlamentar de R$ 450 mil usado para bancar reality show de influencers em MT

Publicados

em

O site Uol do grupo Folha de São Paulo, repercutiu na tarde de segunda feira, 27, reportagem produzido pela imprensa cuiabana e divulgou uma matéria sobre a emenda parlamentar de R$ 450 e usada para bancar reality show no estado. Veja a matéria abaixo:

https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2022/06/27/emenda-parlamentar-de-eduardo-botelho-banca-reality-de-influencers-em-mt.htm

Emenda parlamentar de R$ 450 mil banca reality show de influencers em MT

Uol

Uma emenda parlamentar de R$ 450 mil do deputado estadual Eduardo Botelho (União Brasil), presidente da ALMT (Assembleia Legislativa de Mato Grosso), custeou um reality show de influenciadores digitais no estado. O dinheiro foi repassado através da Secel (Secretaria Estadual de Cultura, Esporte e Lazer), segundo extrato divulgado no Diário Oficial do Estado no dia 21 de junho.

O reality “Casa Digital” reuniu dez influencers numa chácara de Cuiabá, no Mato Grosso, que produziram e postaram conteúdos sobre a cultura e turismo do estado.

Os participantes concorreram a um prêmio de R$ 25 mil.

No Diário Oficial do Estado, o texto diz que o dinheiro da emenda será usado para “realizar o reality INFLUENCIADOR DIGITAL (Casa Digital)”. Em vídeo publicado no perfil oficial do reality, Eduardo Botelho aparece no evento de abertura do Casa Digital e discursa aos influenciadores.

Leia Também:  Suspeito teria chutado namorada na cabeça; mulher conseguiu ‘fugir’ após homem pegar no sono

Ele os incentiva a divulgar as belezas naturais de Mato Grosso. “Nós estamos acreditando que vocês têm como levar essa potencialidade [de Mato Grosso]. Temos o Pantanal, a Chapada, a melhor gastronomia do Brasil e o povo mais bonito do mundo”, disse rindo. “Vocês serão a caixa de ressonância para todos os outros empreendedores”, afirmou Botelho.

FONTE/ REPOST: PÁGINA 12

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA