CUIABÁ

BRASIL

Evento no Rio reúne skate, arte urbana e economia criativa

Publicados

BRASIL

A Fundação Nacional de Artes (Funarte), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e o Instituto Bob Burnquist apresentam a partir de hoje (26) o Fun Arte – Arte em Circuito com Skate e Cultura. Esta é a primeira edição carioca do evento, que foi lançado em São Paulo, em novembro de 2021, e terá ainda este ano duas novas edições: em Belo Horizonte, em agosto, e em Brasília, em dezembro.

As atividades são gratuitas e envolvem esporte, música, circo, grafite, artes plásticas, economia criativa e tecnologia. O evento será realizado até o próximo domingo (29), na Escola Nacional de Circo, localizada na Praça da Bandeira, centro da capital fluminense. Os ingressos podem ser obtidos antecipadamente no site do evento. A programação completa também pode ser acessada na internet

O encontro conta com a presença do skatista e referência mundial no esporte, Bob Burnquist, que receberá convidados especialistas em temas como criação de conteúdo, cripto arte e economia criativa, em oficinas e palestras que serão transmitidas ao vivo pela internet.

Arte urbana

carioca do Fun Arte carioca do Fun Arte

A Fundação Nacional de Artes (Funarte), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e o Instituto Bob Burnquist apresentam a partir de hoje (26) o Fun Arte – Arte em Circuito com Skate e Cultura. – Walda Marques

O presidente da Funarte, Tamoio Athayde Marcondes, disse que o evento é uma forma de promover e incentivar a arte urbana no Brasil.  “O Poder Público se preocupa com a arte urbana e quer inseri-la no calendário artístico nacional”, afirmou.

Segundo ele, era preciso encontrar um ícone dessa arte e o skate foi usado como ponto de partida. “Além de esporte, ele é atitude, é cultura. Envolve economia criativa, envolve a música, a moda. E nada melhor do que chamar o Bob [Burnquist] para participar.” 

A parceria com a UFRJ é feita por meio da Escola de Música, que desempenha o papel de curadoria e produção-executiva para o projeto. O público vai poder conhecer um pouco mais sobre o esporte e participar de oficinas, rodas de conversa e assistir a performances artísticas.

Leia Também:  Rio: presidente da escola deve depor sobre morte da menina Raquel

Transformação

carioca do Fun Arte carioca do Fun Arte

A Fundação Nacional de Artes (Funarte), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e o Instituto Bob Burnquist apresentam a partir de hoje (26) o Fun Arte – Arte em Circuito com Skate e Cultura. – Walda Marques

A ideia é mostrar que o skate é um estilo de vida e também uma ferramenta de transformação social, destacou Bob Burnquist, maior medalhista da história do X Games, a mais festejada competição de esportes radicais, com um total de 30 medalhas. Em entrevista à Agência Brasil, o esportista ressaltou que o skate transformou sua própria vida.

“O skate me colocou em uma linha reta-torta porque, quando a gente se apaixona por algo, é assim. Minha mãe usou o skate como ferramenta porque, na hora que ela viu que o skate era uma coisa de que eu gostava muito, quando eu começava a não ir bem na escola, ela tirava o skate. E dizia: Se você não for bem na escola e não estudar, também não vai andar de skate. Para mim, foi uma ferramenta de me colocar no eixo”, afirmou.

Bob Burnquist destacou que andar de skate não é fácil já que o esporte tem manobras que requerem, muitas vezes, horas de treino.

“Para mim, isso, em si, é uma lição já de vida. E eu enxerguei que poderia passar uma mensagem mais próximo à linguagem dos jovens. Usar o skate como uma ferramenta de resiliência, de transformação social, porque a gente sabe que a vida desses garotos não é fácil. Mas o skate faz com que eles entendam que, na vida, a gente vai cair. mas, com disciplina e força de vontade, você vai fazer acontecer, vai dar certo. Acho que o skatista é mais resiliente como cidadão.”

Até domingo, Bob Burnquist estará no evento participando das conversas com os jovens e colocando arte nas paredes. “Vou estar aqui interagindo, conversando e aproveitando o evento nesse espaço maravilhoso”. Ele vai levar alunos do seu instituto social que leva o seu nome para uma apresentação no Fun Arte. Haverá até uma minicompetição de skate, com disputa da melhor manobra. “Vai ser uma grande festa entre amigos”, garantiu.

Leia Também:  Guia de proteção de dados traz orientações de segurança para eleições

Bob Burnquist o único brasileiro eleito Skater of the Year (Skatista do Ano), pela Thrasher Magazine. A arte e o estilo de andar de skate do brasileiro viraram referência mundial ao revolucionar o esporte com manobras criadas por ele, e ao se tornar octacampeão em Mega Rampa, estrutura de 105 metros de extensão por 27 metros de altura. Burnquist se divide entre a Califórnia (Estados Unidos) e o município do Rio de Janeiro, onde fundou o instituto social que leva o seu nome, como objetivo de inspirar, educar e transformar crianças e jovens por meio do contato com o skate e as artes urbanas.

Destaques

Estão marcados shows da cantora pop Lary; dos rappers Ryan Realcria e Taylan; dos Djs Machintal e Tamy; e, ainda, do grupo Instinto Coletivo, que traz no seu repertório os maiores sucessos da banda O Rappa; e do cantor e ator André Frateschi, que foi vocalista na turnê comemorativa dos 30 anos da Legião Urbana, junto a Marcelo Bonfá e Dado Villa-Lobos.

A programação inclui também apresentações de artes circenses, como contorcionistas, palhaços, acrobatas e malabaristas, oficinas dedicadas ao grafite, circo e técnicas para Djs. Durante todo o evento, funcionará no local um estande do projeto Arte na Fonte (@aartenafonte, no Instagram), com exposição de obras de oito artistas da periferia, especialmente produzidas para a ocasião. Essas obras poderão ser adquiridas pelo público e 80% da renda obtida serão revertidos para projetos sociais.

O acesso às atividades está sujeito à lotação da capacidade do local, por ordem de chegada, destacaram os organizadores.

Edição: Lílian Beraldo

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL

IBGE precisará recompor orçamento do Censo 2022 por causa da inflação

Publicados

em

Por

O diretor de Pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Cimar Azeredo, afirmou hoje (27) que o orçamento do Censo 2022 terá que passar por recomposição. De acordo com Azeredo, o avanço da inflação provocou impacto em insumos e equipamentos que são usados na realização das entrevistas. Em 2019, o custo da pesquisa nacional foi estimado em R$ 2,3 bilhões. Depois disso, os valores sofreram reajustes consideráveis.

Conforme adiantou, o IBGE já sabe que, entre os gastos que vão extrapolar os valores definidos atualmente, estão o preço da gasolina e dos aluguéis de automóveis e aeronaves, necessários para o trabalho de campo. Azevedo citou o alto consumo de gasolina, o aluguel de carros e aeronaves, usadas sobretudo para sobrevoar áreas da Região Norte, que tiveram aumentos muito expressivos.

“São coisas que, umas a gente vai conseguir contornar e outras, não. E aí, não contornando, a gente vai ter que tentar recompor isso”, afirmou Azevedo no primeiro dia do Seminário do Censo 2022 para Jornalistas, realizado pelo IBGE.

Segundo o diretor de Pesquisas do IBGE, o assunto está encaminhado com o Ministério da Economia. “Já temos uma sinalização positiva do Ministério da Economia. Na época, o secretário responsável pelo IBGE era o Esteves [secretário especial do Tesouro e Orçamento, Esteves Colnago]. E, em um seminário técnico [em dezembro de 2021] ele colocou isso para o IBGE, de que era esperado o processo de complementação do orçamento para realização do censo e chegou até a afirmar que, uma vez começado o censo, ele vai terminar. Isso foi muito importante.”

Leia Também:  Hoje é Dia: veja datas e feriados de abril de 2022

Azevedo acrescentou que, em dezembro, já se apresentava a preocupação da influência dos aumentos em decorrência da inflação no orçamento.

Ele informou que o IBGE vai enviar ao Ministério da Economia a proposta de recomposição e que “está bastante tranquilo com isso”, por ter recebido sinal verde do Ministério da Economia. O IBGE ainda não tem o valor necessário para a recomposição, porque já foram feitos alguns ajustes na operação do censo que está usando mais tecnologia e treinamentos que puderam ser feitos a distância, o que reduziu custos, acrescentou.

Em resposta à Agência Brasil, o Ministério da Economia informou que a Secretaria de Orçamento Federal só se manifesta sobre “créditos orçamentários cuja proposta já esteja formalizada e seus efeitos tornados públicos”.

Seleção

Cimar Azeredo admitiu que o atraso para a realização do censo em 2020 e em 2021, com consequente o adiamento de dois concursos consecutivos, provocou problemas na contratação de recenseadores e causou desânimo e descrédito entre os interessados em participar do trabalho, pois teriam que pagar de novo a taxa de inscrição.

Leia Também:  Polícia Federal investiga fraudes no auxílio emergencial

Segundo ele, o concurso para o Censo 2022 não teve a procura esperada, e foi necessário abrir processo seletivo complementar feito por entrega de currículos. “Dentro da estrutura hierárquica [do censo] tem o processo de contratação acontecendo, mas nada ainda que esteja em ponto crítico. Tem problemas em alguns lugares, em outros, a situação está praticamente resolvida. Tem apoio da imprensa local muito bom, e a situação está se resolvendo. A gente acredita que estará com os recenseadores todos contratados, os 180 mil que a gente vai precisar durante o censo”, afirmou.

O treinamento dos recenseadores será feito no período de 18 a 22 de julho – mas o edital de convocação sairá no dia 11. Os recenseadores serão contratados depois do período de treinamento. “Eles são convocados, recebem uma ajuda de custo durante o treinamento e, quando termina, fazem uma prova que é a que certifica e qualifica o recenseador para fazer o trabalho”, explicou.

Depois disso, o candidato entra no processo de receber o setor em que vai atuar durante o censo. “Tem aí um processo de formação e de ajuste para saber se, embora não tenha feito o concurso, a pessoa tenha sido chamada pelo currículo dela. Existe um teste para ser contratado”, finalizou.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA