CUIABÁ

POLÍTICA MT

Maurício Gomes e Paquito assumem cargo de vereador na Câmara de Tangará da Serra

Publicados

POLÍTICA MT

Os suplentes Adilson Gonçalves de Oliveira (PTB), conhecido como Paquito, e Maurício Gomes (UB) assumiram o cargo de vereador por 30 dias. A posse ocorreu nesta terça-feira, 5 de julho, durante a 23ª Sessão Ordinária realizada na Câmara Municipal.

Eles substituirão os vereadores em exercício, Horácio Pereira (UB) e Professor Sebastian (Cidadania), que se afastaram das funções legislativas para tratar de assuntos particulares. 

Paquito iniciou agradecendo a todos pela oportunidade e se comprometeu em representar o município e a população, com muita responsabilidade.

“Todos os projetos que tramitarem no Legislativo tangaraense, que forem bons para o município, bons para a população, estarei defendendo”,
garante o vereador suplente,

que já está elaborando uma pauta de trabalho, através de requerimentos, indicações e projetos.

“Que Deus nos abençoe e nos dê um bom trabalho”. 

Também entusiasmado com a oportunidade, Maurício Gomes afirmou que dará sequência ao trabalho iniciado há pouco tempo, o Projeto de Lei de Iniciativa Popular, que culminou com revogação de uma lei municipal que previa a cobrança de uma taxa inconstitucional embutida no carnê do IPTU, e que proporcionou uma economia ao cidadão tangaraense de R$ 1,4 milhão. 

“Conseguimos sensibilizar o prefeito e ele mandar projeto para acabar com a taxa de conservação no carnê do IPTU”,
lembra.

Agora prepara para apresentar projeto para redução de mais taxas.

“A taxa de expediente gira em torno de 20 mil reais anuais, mas, ainda que fosse um centavo, por ser inconstitucional, vamos apresentar esse projeto para extinção dela”. 

Ele adianta que apresentará também outro projeto visando a transparência da execução financeira e orçamentária do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fudeb), que recentemente gerou polêmica entre profissionais da educação de Tangará da Serra.

Leia Também:  “Gestão plena do secretário”: Emanuel mostra que não tem ligação com prêmio saúde

Maurício Gomes e Paquito Adilson encerram a participação no Poder Legislativo em 31 de julho, com o retorno dos vereadores titulares, eleitos em outubro de 2020.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

PSD homologa listas de candidatos à AL e Câmara dos Deputados por Mato Grosso

Publicados

em

O Partido Social Democrático de Mato Grosso (PSD-MT) definiu suas chapas a deputado estadual e federal para as eleições deste ano. A homologação dos candidatos ocorreu na noite desta sexta-feira (5), durante convenção da sigla, em Cuiabá. Ao todo, o partido terá 28 candidatos, sendo 9 à Câmara dos Deputados e 20 à Assembleia Legislativa, assegurando a participação feminina na disputa eleitoral.

Além da homologação das chapas, os convencionais do PSD decidiram, por maioria, pela coligação do partido com o grupo composto pela Federação Brasil da Esperança (PV, PT e PC do B), além do Progressistas. O grupo conta com as candidaturas de Márcia Pinheiro (PV) ao governo e Neri Geller (PP) ao Senado. A exemplo do que ocorreu para a eleição presidencial, os candidatos e filiados terão a liberdade de apoiar qualquer candidato nas disputas majoritárias.

Presidente estadual do PSD, o senador Carlos Fávaro ressaltou o caráter democrático da decisão, que conseguiu contemplar os desejos de todos os filiados. “O PSD é feito destas pessoas, que todos os dias levam nossos ideais e conectam nossas decisões com os anseios da população. Na política é preciso ter lado, e o nosso lado sempre será o da população. Sairemos vitoriosos desta disputa”, afirmou.

Leia Também:  'Apanhei sozinho e fiquei quieto', diz Geller sobre Mendes

Fávaro pontuou que, além disso, a resolução respeita a coerência da construção política iniciada ainda em 2020, depois da eleição suplementar para o Senado. “A convenção marca mais uma etapa na construção de um projeto que nós trabalhamos muito aqui em Mato Grosso, a candidatura do Neri Geller. Fizemos o Avança Mato Grosso, discutimos os avanços que defendemos para o estado e com esta proposta seguiremos com ele e com Márcia Pinheiro governadora, dando o direito de cada filiado ter sua liberdade para escolher o seu representante”, pontuou.

Para a chapa de candidatos a deputado federal, foram escolhidos a ex-reitora da Unemat, Ana Di Renzo; a ex-prefeita de Castanheira, Mabel Melanezi; a ex-vereadora por Poconé, Camila Silva; o advogado Irajá Lacerda; os ex-deputados estaduais Gilmar Fabris e Pedro Satélite; o ex-prefeito de Água Boa, Maurão; o vereador de Lucas do Rio Verde, Márcio Albieri; e o ex-vereador de Primavera do Leste, Paulo Márcio.

Já a chapa de candidatos a deputado estadual conta com os parlamentares Dr. Gimenez, Nininho e Wilson Santos. Além deles, o ex-vereador por Cuiabá, Toninho de Souza, o vereador da Capital, Pastor Jeferson; o ex-prefeito de Confresa, Gaspar; o vice-prefeito de Barra do Garças, Professor Sivirino; o vereador de Colíder, Rica Matos; além de Zize, Alex Rabelo, Josane Dias, Josielle Sampaio, Jucelma Oliveira, Marquinnhos, Jileine Ferreira, Stéfano do Carmo, Reck Junior, Professora Rosinha, Itami Siravegna e Viviane Ribeiro.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA