CUIABÁ

AGRONEGÓCIO

Exportações de carne de frango crescem 6% nos sete primeiros meses de 2022

Publicados

AGRONEGÓCIO

Conforme informado pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), as exportações de carne de frango, tanto in natura quanto processadas, totalizaram 2,825 milhões de toneladas nos sete primeiros meses de 2022. O número supera em 6% as 2,668 toneladas embarcadas pelo país no mesmo período do ano passado. 

No mês de julho, as exportações de carne de frango apresentaram um volume de 4,5% menor que o total comercializado internacionalmente no sétimo mês de 2021, com 405,3 mil toneladas contra 424,4 mil toneladas. Na receita, houve um aumento de 20,7% com US$ 892 milhões frente aos US$ 739,2 milhões em 2021.

Em dólares, esse resultado apresenta um número 33,3% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado, com US$ 5,620 bilhões  frente a US$ 4,216 bilhões.

Entre os destinos da carne de frango do Brasil, os Emirados Árabes Unidos assumiram, novamente, a liderança, com 37,8 mil toneladas exportadas em julho. Em segundo lugar, está a China com 37,5 mil toneladas importadas e em terceiro lugar, a Arábia Saudita que importou 37,2 mil toneladas. Além desses, outros destaques do mês foram Filipinas, com 21,8 mil toneladas, Coreia do Sul, com 18,8 mil toneladas e Singapura, com 15,4 mil toneladas importadas.

Leia Também:  Cotações no mercado de suínos apresentou variações nesta terça-feira (12)

Fonte: AgroPlus

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

AGRONEGÓCIO

Com baixa oferta, preços da laranja e lima ácida tahiti seguem em alta

Publicados

em

Por

Mesmo que a demanda não esteja tão aquecida, a oferta, no geral, está menor, e, com isso, os preços dos cítricos seguem em alta nesta semana. Como exemplo, no caso da laranja, os meses de seca acabaram reduzindo a qualidade das frutas que ainda estão nas árvores, fazendo com que elas não atinjam o padrão exigido pelo mercado e precisem ser redirecionadas às indústrias.  

Além desse fato, mais produtores têm priorizado os contratos com as processadoras. 

Na parcial desta semana (de segunda a quinta-feira), a laranja pera teve alta de 2,01% na comparação com o da semana anterior, fechando em R$ 35,71/cx de 40,8 kg, na árvore. Já a rubi, por sua vez, está sendo comercializada à média de R$ 30,08/cx, com aumento de 0,84% na mesma comparação.

No caso da lima ácida tahiti, como as valorizações semanais têm sido mais expressivas, na parcial desta semana a tahiti teve média de R$ 30,38/cx de 27 kg, colhida, elevação de 45,32% em comparação com a da semana passada. Para a fruta, a previsão é de que os preços continuem subindo de semana a semana, uma vez que não há expectativa de recuperação da oferta no curto prazo. 

Leia Também:  Preço da pluma do algodão cai em julho

Fonte: AgroPlus

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA