CUIABÁ

MATO GROSSO

PC flagra atacadista cobrando valor diferente do divulgado em Cuiabá

Publicados

MATO GROSSO

Mais um supermercado atacadista da Capital foi alvo de operação conjunta de fiscalização realizada na manhã desta quarta-feira (25.05), pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon), e Procon estadual de Mato Grosso, após denúncia feita em vídeo divulgado em rede social.

A ação conjunta, realizada no Fort Atacadista localizado na Avenida Miguel Sutil, foi desencadeada após policiais civis tomarem conhecimento, por meio de uma rede social, de um vídeo gravado por um consumidor na manhã dessa terça-feira (24).

No vídeo, o cliente alerta outros consumidores para tomarem cuidado com a diferença de preços entre informados nas etiquetas afixadas nas gôndolas e os efetivamente cobrados no caixa da loja.

Os policiais civis e fiscais do Procon Estadual compararam os preços de 100 produtos do estabelecimento e somente dois deles apresentaram diferença de preços em favor do consumidor.

Segundo o delegado titular da Decon, Rogério Ferreira, Delegacia do Consumidor e o Procon Estadual realizarão ações conjuntas para verificar preços e outras possíveis ilegalidades, como a prática de venda casa ou a exposição à venda de produtos Impróprios para o consumo, em diversos supermercados da região metropolitana.

Leia Também:  Unidades sofrem desfalque em equipes e reduzem atendimento

“A Polícia Civil está atenta às redes sociais e apura todas as denúncias que chegam ao seu conhecimento. Quem for flagrado cobrando preços acima dos informados nas gôndolas da loja pode responder por crime contra as relações de consumo, com pena de prisão de até um ano e multa”, explicou o delegado.

O consumidor também pode registrar um boletim de ocorrência, ligar no telefone 197 da Polícia Civil ou procurar a Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon), no bairro do Carumbé, em horário comercial de segunda a sexta-feira.

FONTE/ REPOST: REDAÇÃO FOLHAMAX 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Imprensa nacional repercute matéria sobre emenda parlamentar de R$ 450 mil usado para bancar reality show de influencers em MT

Publicados

em

O site Uol do grupo Folha de São Paulo, repercutiu na tarde de segunda feira, 27, reportagem produzido pela imprensa cuiabana e divulgou uma matéria sobre a emenda parlamentar de R$ 450 e usada para bancar reality show no estado. Veja a matéria abaixo:

https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2022/06/27/emenda-parlamentar-de-eduardo-botelho-banca-reality-de-influencers-em-mt.htm

Emenda parlamentar de R$ 450 mil banca reality show de influencers em MT

Uol

Uma emenda parlamentar de R$ 450 mil do deputado estadual Eduardo Botelho (União Brasil), presidente da ALMT (Assembleia Legislativa de Mato Grosso), custeou um reality show de influenciadores digitais no estado. O dinheiro foi repassado através da Secel (Secretaria Estadual de Cultura, Esporte e Lazer), segundo extrato divulgado no Diário Oficial do Estado no dia 21 de junho.

O reality “Casa Digital” reuniu dez influencers numa chácara de Cuiabá, no Mato Grosso, que produziram e postaram conteúdos sobre a cultura e turismo do estado.

Os participantes concorreram a um prêmio de R$ 25 mil.

No Diário Oficial do Estado, o texto diz que o dinheiro da emenda será usado para “realizar o reality INFLUENCIADOR DIGITAL (Casa Digital)”. Em vídeo publicado no perfil oficial do reality, Eduardo Botelho aparece no evento de abertura do Casa Digital e discursa aos influenciadores.

Leia Também:  Governo de MT confirma Cuiabá como sede do Meeting Paralímpico 2022

Ele os incentiva a divulgar as belezas naturais de Mato Grosso. “Nós estamos acreditando que vocês têm como levar essa potencialidade [de Mato Grosso]. Temos o Pantanal, a Chapada, a melhor gastronomia do Brasil e o povo mais bonito do mundo”, disse rindo. “Vocês serão a caixa de ressonância para todos os outros empreendedores”, afirmou Botelho.

FONTE/ REPOST: PÁGINA 12

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA